sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Asas para uma dama-de-honra

Foto: Marina Favato

Para o casamento do meu irmão, minha cunhada Priscila escolheu duas daminhas, Letícia, 6 anos, prima do noivo, e Hanna, 2 anos, sobrinha do noivo. A roupinha das meninas seria confeccionada pela minha mãe, e a cor escolhida pela noiva era o lilás. Hanna entraria ao lado de seu irmão Estêvão, 5 anos, pajem e porta-aliança. E Letícia? Priscila desde o começo quis que Letícia entrasse jogando pétalas, e com asas de borboleta. Asas de borboleta? Sim, asas de borboleta.Que desafio! Onde conseguríamos essas asas? Como fazer? Uma coisa de cada vez.
Fiz uma pesquisa na internet, e encontrei algumas fotos de floristas "aladas", e vi que em geral as asas eram feitas de tecido de meia-fina. Por sorte, encontrei asas brancas de meia-calça em uma loja de fantasia pertinho de onde trabalho. Por R$29,00 adquiri o que considerei uma parte de uma fantasia de carnaval: uma asa de meia branca com marabus, cola-glitter e muita purpurina prateada. Ok, por enquanto vai servir, a gente faz alguma coisa com ela.E lá fui eu trabalhar nas asas e deixá-las apropriadas para um casamento, sem qualquer ar de matinê de carnaval.Comecei tirando a purpurina e a cola-glitter. Usei o lado amarelo de uma esponja limpa, molhado com água, com cuidado pra meia não desfiar. Sucesso! Saiu quase tudo! Só ficou um rastro da cola, mas quase imperceptível. Cortei os marabus e arranquei todo o resto de cola-quente que ficara.Usei rolotê de cetim branco para imitar nervuras de asa de borboleta, e também botões de pérola e perolinhas pra bordado. Os botões tive que colocar nos locais onde havia resíduo de cola, e escondeu bem. Pra colar, usei uma cola-quente de ponta bem fina e precisa, pois não podia arriscar cair cola na meia.Para os vestidos das meninas, tinha feito flores de organza e cetim com pequenas pérolas no centro, que seriam colocadas na faixa da cintura. (Segredo: a parte de cetim das flores eram pétalas retiradas de forminhas de bombons de um casamento que fui 1 mês antes. Acho que sou uma das poucas pessoas que prefere encher a bolsa de forminhas, e deixar os bombons). Fiz então uma flor maior, e usamos para arrematar as asas, e ainda para tampar os enormes botões de pressão que uniam a asa ao vestido.No final, todos gostamos do resultado. Até a Hanna queria vestir "a borboletinha", grande demais pra ela.

Fotos: arquivo pessoal

Para as pétalas da florista alada, de início pensamos em uma cestinha.
Certo dia, na casa de meus sogros, avistei na estante uma cestinha lilás. Era a cesta em que vieram as lembranças de maternidade de minha sobrinha Karen. Meus olhos brilharam, a cesta era lilás, e do tamanho exato! Peguei emprestado já pensando em enfeitar. E enfeitei. Usei fita de organza com nervuras de botões de rosa comprada pronta e fita de organza com ondinhas pra circundar a cesta. Nas abas, colei borboletinhas que encontrei no setor de decoração da Leroy Merlin. Na embalagem dizia que eram pingentes de cortina. Pra mim eram claramente enfeites de cesta de florista-borboleta. Até tentei remover o glitter dessas asinhas também, mas dessa vez não saiu quase nada. Deixei assim mesmo.

Fotos: arquivo pessoal

Acessórios prontos, roupinhas quase prontas, era só esperar o dia. Hanna não podia ver os vestidinhos que queria provar: "qué pô ropa do casamento", ela pedia com a carinha mais fofa. Aproveitou todas as provas. Em uma das provas, ela usou um buquezinho que comprei pra decoração do chá de panela e gostou tanto que no dia do casamento a Priscila mandou fazer um só pra ela. (Dica: para crianças muito pequenas, é essencial que elas entrem segurando algo, pra evitar que coloquem a mão no rosto, na boa, e para que possam se concentram melhor)

Foto: arquivo pessoal

Minha irmã se encarregou de fazer as flores do cabelinho das meninas. Com o cetim dos vestidos, ela fez florzinhas de fuxico com miolo de pérola. Para Letícia, as flores eram avulsas, para Hanna, ela as costurou em uma tiara.

Foto: arquivo pessoal

Nem preciso dizer que os vestidos, em tons distintos de lilás e de tule, ficaram lindos, e que minha mãe é uma artista. Minha mãe não costura pra fora, aprendeu a costurar vestidos para mim e minha irmã desde que éramos bebês. Hoje ela só costura para as netas, mas ainda mantém todo o jeito e capricho.

Foto: arquivo pessoal

O resultado disso tudo foram daminhas lindas e muito bem vestidas! Tudo bem que a Letícia ficou mais conhecida como fadinha do que como borboleta, mas no fim acho que mesmo assim conseguimos realizar o sonho da noiva!

Fotos: Marina Favato

4 comentários:

Cotillonesdefiesta disse...

Precioso blog corazón. Te voy a seguir para poder venir más seguido. Un abrazo y muchas bendiciones. También te invito al mio: www.cotillonesdefiesta.blogspot.com.

Besos.

Daniela Nogueira disse...

Meu Deus!! Que vestidos lindos!! Que daminhas mais fofas!! Essa pequenininha então, dá vontade de levar pra casa...rsrs

Parabéns!!

bjim!!

disse...

flor...fiquei pasmaaaa!
esses dias, conversando com minha mãe, disse que estava pensando em colocar anjinhos ou fadinhas! nem tinha visto que tinha...mas hoje há de tudo né? rsrs
fiquei boquiaberta quando vi aqui.
e ficou lindo....elas são lindasssssss


bjs

Juliana disse...

que daminhas lindas